MPC e TCE de Rondônia participam de posse das novas diretorias de entidades do MPC nacional

    20 de março de 2019 | 11:51

    Imagem_NvDiretoria_CNPGC_19.03.19VF

    O presidente do Tribunal de Contas de Rondônia (TCE-RO), conselheiro Edilson de Sousa Silva, e a procuradora-geral do Ministério Público de Contas (MPC-RO), Yvonete Fontinelle de Mello, participaram na manhã desta terça-feira (19), em Brasília, da posse das novas diretorias da Associação Nacional do Ministério Público de Contas (Ampcon) e do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Contas (CNPGC).

    No caso da procuradora-geral Yvonete Fontinelle, houve também sua posse como titular do Conselho Fiscal do CNPGC, para o exercício 2019. Ela integrou a chapa vencedora nas eleições realizadas em fevereiro passado, encabeçada pela procuradora-geral do MPC-MG, Elke Andrade Soares de Moura.

    Nas vice-presidências regionais, o CNPGC terá: Silaine Karine Vendramin (PGC-PA), região Norte; João Augusto dos Anjos Bandeira de Mello (PGC-SE), Nordeste; Rafael Neubern Demarchi Costa (PGC-SP), Sudeste; Cibelly Farias (PGC-SC), região Sul; e Regis Gonçalves Leite (PGC-GO), Centro-Oeste.

    Junto aos demais integrantes da diretoria do CNPGC, Yvonete Fontinelle destacou “o contínuo fortalecimento da atuação ministerial, efetivado a partir da congregação de esforços e da integração dos MPCs oportunizada por meio de órgãos como o Colegiado e a própria Ampcon”.

    A procuradora-geral do MPC-RO também participou, nessa segunda-feira (18), do 1º Encontro Nacional dos Procuradores-Gerais de Contas, em Brasília, cuja programação, além dos trabalhos ordinários, contou com palestra do secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Facundo, sobre o atual e relevante tema “Responsabilidade Fiscal”.

    Ainda na solenidade desta terça-feira, a Ampcon empossou, para o biênio 2019/2020, como presidente o procurador do Ministério Público de Contas do Estado do Pará (MPC-PA), Stephenson Oliveira Victer, tendo como vice-presidente a procuradora-geral do MPC-SC, Cibelly Farias.

    PROPÓSITOS

    Na condição de presidente eleito do Colégio Nacional de Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC), o conselheiro Edilson de Sousa (TCE-RO), ao desejar sucesso às novas diretorias das entidades representativas dos MPCs, ressaltou a identidade de propósitos que unem as instituições representadas na solenidade.

    Nesse sentido, Edilson de Sousa lembrou que Tribunais de Contas e Ministérios Públicos de Contas são instituições essenciais ao controle dos gastos públicos, uma vez que buscam, primordialmente, garantir que o serviço administrativo possa ser praticado com excelência e a sociedade, por sua vez, atendida, por meio de um serviço público de qualidade.