Uncategorized

Com conceito sustentável, Anexo III do TCE é inaugurado e homenageia conselheiro-substituto Davi Dantas

O complexo de prédios do Tribunal de Contas em Porto Velho ganhou reforço. O Anexo III, construído no terreno onde funcionava a antiga Sefin-CRE, próximo à atual sede do TCE-RO, foi inaugurado nesta segunda-feira (16), com a presença de membros e servidores da Corte de Contas e do Ministério Público de Contas (MPC-RO), assim como familiares do saudoso conselheiro-substituto Davi Dantas da Silva, que dá nome às novas instalações físicas, conforme indicação aprovada pelo Conselho Superior de Administração (CSA) do TCE.

A cerimônia de denominação e descerramento de placas do Anexo III foi marcada pela emoção, expressa tanto nos pronunciamentos do conselheiro presidente Edilson de Sousa e do conselheiro Benedito Alves (este, com direito à leitura de belo poema de sua lavra, alusivo ao homenageado e sua rica e profícua trajetória nos diversos segmentos em que atuou em Rondônia), quanto da família, por meio da viúva do conselheiro-substituto, Cleuzenir de Souza Dantas.

odos destacaram aspectos da personalidade de Davi Dantas, falecido em 13 de junho de 2016, assim como sua valiosa contribuição não só para o trabalho exercido pelo Tribunal de Contas, mas para toda administração pública, além da atuação marcante no mundo acadêmico e em outras áreas de relevo na sociedade rondoniense.

O presidente Edilson de Sousa ainda citou o fato de o Anexo III ter sediado a antiga Sefin/CRE, onde o homenageado exerceu sua função como auditor tributário, antes de ingressar no TCE por meio de concurso público: “Nessas salas e corredores, também estão registradas parte da história e da luta do nosso estimado Davi, um guerreiro, amigo e companheiro, que sempre será lembrado por nós, com carinho e gratidão por tudo que fez pelo povo de Rondônia”.

Já a viúva Cleuzenir Dantas, ao agradecer pela homenagem, lembrou que o Tribunal de Contas “eterniza o que já está eternizado em nossos corações, que é, não só o nome, mas a lembrança de um gigante: Davi Dantas da Silva”.

HOMENAGEADO

Natural de Porto Velho, o conselheiro-substituto Davi Dantas ingressou no Tribunal de Contas em 1988, para exercer o cargo de técnico de controle externo. Durante sua trajetória na Corte de Contas, foi ainda chefe do Departamento de Controle da Administração Direta e Indireta, secretário geral de controle externo e assessor de Conselheiro.

Em 2006, tomou posse como conselheiro-substituto, dando continuidade na sua atuação, de forma dedicada, zelosa e com extremo profissionalismo, em favor do Tribunal de Contas e de sua função como órgão de controle dos gastos públicos e de proteção ao erário.

PRÉDIO SUSTENTÁVEL

Construído em um terreno de 4 mil metros quadros, sendo 1,9 mil metros quadrados só de edificação, o Anexo III terá, nesse primeiro momento, o papel de recepcionar setores e servidores, dentro do projeto que visa à reforma do edifício-sede do Tribunal de Contas.

Adotando modernos conceitos de sustentabilidade, acessibilidade e funcionalidade, com foco na preservação do meio ambiente e na redução de gastos, o novo espaço físico conta com salas de trabalho, de reunião e de informática, além de outras dependências. Destaque ainda para duas estruturas que atendem prioritariamente a questão socioambiental: a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e o sistema de produção de energia solar (fotovoltaico).

Quanto a essas melhorias, o conselheiro presidente Edilson de Sousa citou a relevância do investimento na prática de ações voltadas ao funcionamento de forma sustentável de toda a estrutura que compõe o Tribunal. Citou ainda o atendimento do objetivo estratégico-administrativo da Corte no tocante a proporcionar melhoria nas condições de trabalho para seus agentes públicos.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo